quinta-feira, 24 de abril de 2014

Todo grande advogado é um humanista

Waldir Troncoso Peres, um dos maiores criminalistas da história do júri brasileiro, dizia: "Não existe um grande advogado que não seja um espírito humanista.
 
O humanismo era um dos pilares da sabedoria grega antiga: o amor à humanidade, a compaixão pelo homem, o anseio de vê-lo transcendendo seus limites, crescendo, progredindo até as alturas do céu.
 
Essa virtude, a do humanismo, fez dos grandes advogados homens imprenscindíveis à defesa do progresso da humanidade; citemos, para não nos alongarmos, três desses advogados humanistas, de que falava Waldir Troncoso Peres: Abrahan Lincoln, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela

quarta-feira, 23 de abril de 2014

A questão, porém, é transformar-se

Buda faria uma pequena mas substancial mudança na última palavra da frase de Karl Marx, ficando assim: "Os filósofos até agora se limitaram a interpretrar o mundo, a questão, porém é TRANSFORMAR-SE".
 
Por isso as revoluções falharam, o homem quis mudar o mundo, continuando ele mesmo da mesma maneira: negativo, ambicioso pelo poder, tirano, sem luz na consciência interior.
 
Quando eu me transformo o mundo se transforma, só assim posso ser uma benção revolucionária para a humanidade. A revolução real começa dentro de si mesmo.
 
Diz Lao Tsé: "Se queres acordar toda a humanidade, então acorda-te a ti mesmo; se queres eliminar o sofrimento do mundo, então elimina a escuridão e o negativismo dentro de ti próprio. Na verdade, a maior dádiva que podes dá ao mundo é aquela da tua autotransformação".

terça-feira, 22 de abril de 2014

Osho e a batalha com os filósofos

"Porque eu tenho uma batalha com os filósofos". Foi assim que Osho disse ao seu pai quando optou por cursar Filosofia, e não Medicina ou outro curso que desse dinheiro - a vontade da família.
 
 E para mim, nessa triunfante batalha, nessa gigante epopeia, Osho tirou a filosofia das mãos dos emaranhados filósofos e a devolveu para o seu devido lugar, para sua nobre origem - as mãos simples dos sábios.
 
Filosofia não é um complexo de teorias dificil de entender, que mora nas discussões infindáveis das academias e nas intrigas abstratas da cabeça do homem; filosofia, como sentia e definia Pitágoras, o criador desta palavra, é o amor à sabedoria, é a manifestação sublime de um entendimento, de uma comprensão superior da vida, que se aninha na alma do homem, no coração do homem, no centro do seu eu.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

A importância do promotor para a eloquência do advogado

Aproveitando esse início de feriado para preparar minha defesa num júri de caso passional. Relei-o trechos importantes de A Paixão no Banco dos Réus, de Luiza Nagib Eluf.
 
Como disse numa ocasião Roberto Lyra, um dos maiores promotores do júri brasileiro: "Uma vez convencido deve-se escrever e falar a caráter".
 
Devo muito do pouco que sei do júri aos promotores de justiça - a gente aprende muito com eles, e de certa forma depende deles também para falar bonito.
 
Disse certa vez Waldir Troncoso Peres - em tom de brincadeira, mas revelando grande verdade, quando proferia palestra - que precisava de um promotor que o cutucasse, que o provocasse, para que a eloquência brotasse de seu verbo.
 
É isso mesmo que acontece muitas vezes no júri - quanto mais o promotor nos cutuca, nos provoca, nos acicata, nos chicoteia, mal sabe ele que está fazendo a chama da eloquência nascer no espírito da defesa.

sábado, 12 de abril de 2014

Eu, os livros e os crimes passionais no júri

Selecionando meus livros sobre crimes passionais. O embate entre defesa e acusação, nesse tipo de julgamento, é dos mais profundos e emocionantes na tradição do júri - ressalte-se: quando se trata realmente de autêntico caso passional.

"Advogado, se de verdade o for, não tem outro terreno onde lavrar, outra fonte onde beber, outra sombra onde repousar, senão os livros, sempre os livros". Carvalho Neto, em Advogados: Como Aprendemos, Como Sofremos, Como Vivemos

quarta-feira, 2 de abril de 2014

A advocacia e a filosofia

Folheando este livro que comprei recentemente, de autoria de Jacy de Souza Mendonça, Promotor de Justiça e Professor de Filosofia do Direito, lembrei-me de que há um tempo atrás alguém me disse que tinha ouvido um advogado dizer que 'na verdade eu era mais um metido a filósofo do que um advogado, que a advocacia não tinha nada a ver com essas coisas de filosofia'.
 
Nada a ver? É tão cansativo ter que demonstrar o óbvio!

terça-feira, 1 de abril de 2014

Os crimes na Bíblia

Uma das formas que gosto de aprender direito penal é por meio do estudo de casos reais ou fictícios - um jeito bem americano de aprender o direito.
 
Neste livro, o autor Aniello Aufiero, ilustre advogado e professor, narra os mais famosos crimes cometido na Bíblia - crimes contra a vida, contra a dignidade sexual, contra a família, contra a fé pública, contra a administração da justiça - fazendo um pararelo entre a legislação mosaica - em vigor na época em que eles aconteceram - e seu enquadramento legal, conforme a legislação atual.
 
Um livro que se aprende muitas coisas ao mesmo tempo: história, direito e religião - o conhecimento é algo ontologicamente interconectado.

O milionário de Nazaré


Iniciando esta semana sintonizando a mente na frequência da prosperidade.

"Buscai primeiro o Reino de Deus e tudo o mais vos será acrescentado"; "Eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância"; "O Reino de Deus está dentro de vós". Jesus

"A verdadeira prosperidade sempre tem base espiritual, e a verdadeira espiritualidade tem o poder de fazer prosperar". Caterine Ponder

O maior leitor do mundo

Bhagavan Rajneesh, mais conhecido por Osho, foi um dos maiores leitores que a humanidade já conheceu.
 
Tinha uma biblioteca particular de mais de 150 mil livros. Diz a lenda que ele chegava a ler mais de dez livros por dia.
 
Leu de tudo para poder auxiliar o homem a se compreender melhor.
 
Osho, além de sábio, de místico, de mestre, também era um homem de profunda erudição, um homem da lógica, do intelecto, da razão, da academia.
 
Suas pregações, feitas ao redor do mundo, durante 35 anos, estão reunidas em mais de 600 livros - um manancial de doce sabedoria.
 
Um homem original na sua forma de ser.

O advogado não pode adoecer

Dizem, e em grande parte é verdade, que o advogado é daqueles profissionais que não pode adoecer; seu sustento vem da lida diária com prazos, audiências, atendimentos, etc; não há salário fixo no final do mês para a maioria da classe; isso amedronta, às vezes, até os mais experientes; os que não suportam essa realidade vão procurar outras carreiras jurídicas.
 
Tem que ter fé pra manter-se advogado.
 
Hoje fiquei acamado, e enquanto isso, leio O Livro da Cura, de Osho: "A harmonia interior é a fonte da cura". Essa frase também aponta a causa de muitas doenças.
 
Mas estou feliz, pois estou sendo tratado como um rei.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Shakespeare e os tribunos do júri

Ontem assistimos, na Usina de Arte João Donato, a peça de teatro O Príncipe da Dinamarca, da Cia. Vagalum Tum Tum, uma adaptação bem humorada do clásssico de Shakespeare, Hamlet.
 
Shakespeare é um velho companheiro dos tribunos do júri; seus livros cheios de dramas, tragédias, paixões, tornou-se uma fonte de pesquisa para entender o comportamento humano diante de sentimentos como a vingança, a traição conjugal, o amor proibido, o ódio, a sede de poder, de fama, de riqueza, e de tantos outros movimentos obscuros da alma humana.
 
Inúmeras vezes já citei Shakespeare nas minhas defesas criminais; quando percebo que algum interesse estranho ronda um caso penal, a famosa frase de Hamlet - dita diante da desconfiança que tinha de que seu pai fora vítima de assassinato - é de excelente efeito, quando bem explorada: "Há algo de pobre no Reino da Dinamarca".

O advogado insuficiente e o promotor despreparado

Estudando o Júri:

"Tão trágico quanto um réu inocente ou não tão culpado ser condenado por insuficiência do advogado é um acusado facínora ser absolvido ou ter sua pena minorada injustamente por incúria do promotor". Walfredo Cunha Campos

Ouvir as partes: um valioso preceito de justiça

Chega a ser impressionante como algumas vezes nos deixamos levar pela primeira versão dos fatos que ouvimos.
 
O mais grave ainda isso se torna quando se trata de um juiz, de um promotor ou de um advogado.
 
Quem age assim demonstra um elevado grau de má-fé ou de despreparo para o exercício destas nobres missões.
 
Conta-se que o Rei Salomão tapava com a mão um dos ouvidos quando alguém a ele levava algum caso para resolver.
 
Indagado do porquê assim procedia, respondeu o sábio Salomão: "O ouvido tapado eu deixo a disposição para ouvir o outro da causa".

Respeitemos os sábios de todas as religiões

Certa vez comprei um cachorro, e uma pessoa me deu a ideia de colocar o nome dele de Buda.
 
Eu disse: "Não, vou colocar de Jesus".
 
A pessoa recebeu um choque, e disse: "Que é isso, respeite Jesus".
 
Aí falei: "Esse é o ponto, respeitemos Jesus, respeitemos Buda, respeitemos Maomé, respeitemos os sábios de todas as espiritualidades".

quinta-feira, 20 de março de 2014

Sêneca no júri

Relendo Sêneca, lembro-me que há 12 anos, num júri famoso, num desses intitulados do Esquadrão da Morte, envolto a opressão da opinião pública, manobrada por interesses políticos, citava, como norte de minha defesa, as palavras de Sêneca, grandioso orador, advogado e filósofo romano, que no livro A Vida Feliz, dizia:
 
"Quem vive de acordo com a opinião pública, não vive de acordo com a razão, vive de acordo com a opinião dos outros".
 
Essa frase abriu a porta para que o júri decidisse livre e dignamente conforme a prova dos autos, absolvendo o réu, e não conforme a versão pública manipulada pelos acusadores.

terça-feira, 18 de março de 2014

Jesus vivo é um perigo

Como diz o padre Zezinho "seu jeito honesto de denunciar mexeu na posição de alguns privilegiados".
 
Ele revogou a Lei do Talião, submeteu o sábado ao homem, expulsou os negociantes da Casa de Deus e falou com destemor diante de poderosos e sabichões, desmascarando suas imposturas, hipocrisias e falsas pregações.
 
Perdoava, curava, salvava, chocava, tinha o coração cheio do fogo da verdade e do amor; e isso incomodou a elite religiosa de seu tempo, presa em dogmas cegos, em rituais vazios, e em letras mortas sem espírito - como ainda acontece nos dias de hoje.
 
 Jesus vivo é um perigo!

Jesus: o maior dos juízes, o maior dos promotores e o maior dos advogados

Jesus é tão multidimensional que os juízes falam que ele foi o maior de todos os juízes; que os promotores falam que ele foi o maior de todos os promotores de justiça; que os advogados falam que ele foi o maior de todos os advogados.
 
No julgamento de Maria Madalena, ele falou: "Quem não tem pecado atire a primeira pedra".
 
Com uma só frase defendeu Madalena (O Advogado) ao mesmo tempo que denunciou e desnudou e desarmou (O Promotor) o íntimo corrupto daqueles que se achavam no direito de julgar.
 
Depois, quando eles foram embora, envergonhados de si mesmos, sentenciou o Justo Juiz: "Mulher, onde estão os que queriam te condenar? Eles não o fizeram e nem eu também, vá e não peques mais".
 
O maior dos juízes, o maior dos promotores e o maior dos advogados.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Os votos de um taoista

Segundo Wu Jyh Cherng, em Meditação Taoista, são seis os votos que uma pessoa faz no caminho do taoísmo - e que podemos também fazer no nosso propósito de evolução espiritual -:
 
Seguir bons exemplos, fazer bons amigos, preservar um bom coração, proferir boas palavras, ler bons livros e praticar boas obras.
 
 Isso é caminhar rumo ao sol!

Osho e Lao Tsé

Todo livro tem sua história.
 
Ganhei este em 2006 da doutora Salete Maia, sabedora de minha admiração por Osho.
 
Estou relendo essa maravilhosa obra da inteligência espiritual.
 
Osho e Lao Tsé, uma grandeza para além do intelecto.

quinta-feira, 13 de março de 2014

O Tao de Ching faz parte de meu vade-mécum

Um livro que me acompanha já faz algum tempo. Tao Te Ching, do sábio chinês Lao Tsé, significa O Livro do Caminho e da Virtude, ou o Livro que Revela Deus.
 
Na época comprei esse livro porque na capa de trás dizia: "Esta obra tornou-se livro de cabeceira de reis, chefes de Estado, filósofos, políticos, empresários e de grandes líderes espirituais da história".
 
Nos júris que faço ele sempre vai comigo, faz parte do meu vade-mécum.
 
"Sapiente é quem conhece a si mesmo. Rico é aquele que tem paz".

quarta-feira, 12 de março de 2014

A meditação transforma o comportamento do homem

Vejo e sinto a meditação como um caminho de limpeza da mente e do coração, que proporciona o desenvolvimento moral, psicológico, intelectual e espiritual do homem.

Diz Wu Jyh Cherng, em Meditação Taoista: "Quem adota a prática disciplinada... da meditação transforma naturalmente seu comportamento na vida cotidiana porque adquire equilíbrio físico e emocional. E a transformação permanente do seu comportamento de vida ajuda a manter a disciplina e a confiança na prática da meditação".

A flexibilidade num caminhar reto

Assim vejo, examinando essa frase de Lao Tsé.
 
Às vezes, caminhando na linha reta é preciso desviar abismos, contornar obstáculos, parar para depois seguir, descansar, ser fluido como um rio que persegue o mar.
 
Caminhar em linha reta não é ter uma viseira na cabeça que o impeça de ser flexível, de olhar para os lados, para todos os lados.
 
A rigidez, a dureza no caminhar na linha reta na verdade entorta o caminho, impede o avanço.
 
Por isso Lao Tsé diz: "Meu caminho é o caminho da água".

terça-feira, 11 de março de 2014

Manter a paz em meio ao caos no trânsito



Estou lendo um texto taoista que diz: "Na prática do caminho espiritual, cada polegada de luz conquistada tem um valor inestimável".
 
Manter a luz da paciência em meio ao caos no trânsito sempre é uma boa oportunidade de crescimento interior.
 
 Aja luz para não escurecer, para não gritar, para não buzinar, para não resmungar, para não discutir, para não ofender, para não desejar o mal, para não se estressar; para manter a paz no trânsito dos carros e para manter o equilíbrio no trânsito dos pensamentos - trânsitos semelhantes!
 
Quando mantemos a luz interior acessa e vigilante percebemos a grande verdade revelada no texto taoísta - é uma conquista de prazeroso sabor. Sim, o trânsito é um dos ótimos medidores do grau de nossa inteligência emocional e de nossa evolução espiritual.

Café e meditação

Manhã de terça-feira; café e meditação.

"Quanto mais apegos a pessoa tem, mais medos ela cultiva." Wu Jyh Cherng

Mente quieta é inteligência afiada



"A quietude da mente expande a inteligência; a inquietação a ofusca". Si Ma Cheng Zhen

"A meditação deixa a mente mais inteligente, mais habilidosa, mais eficiente, mais afiada". Osho

Quanto mais consciência menos leis


Quanto mais consciência menor é a necessidade de leis.
 
Tantas e tantas leis é o reflexo de uma quantidade maior de inconsciência.
 
Se um dia a frase de Jesus se realizar no coração de todos nós - "Amai a Deus sobre todas coisas e ao próximo como a si mesmo" - todos os códigos, constituições, regras, regulamentos, decretos ruirão como castelos de areia.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Imagine um doido com poder!

Já conheço alguns delegados truculentos da nossa capital, que atuam como verdadeiros bárbaros, bichos incivilizados, espíritos fascistas, abusadores da autoridade.
 
E ainda querem ser santos, 'santa barbaridade', tem um que tem o apelido até de Doido (imagine um doido com poder!) -, eles prendem advogados, humilham pessoas, agridem fisicamente vítimas, testemunhas, acusados - é um perigo ir num delegacia.
 
Mas isso tudo é devido a complacência e a conivência e a fraqueza da Corregedoria de Polícia Civil e do Governo do Estado, que não os punem, que passam a mão na cabeça dos bárbaros e dos doidos.
 
Portanto, em alto e bom tom, quero dizer: estou do lado da Polícia Militar - não essencialmente pelo que eles fizeram - mas pelo que representa mais profundamente o episódio para vim à luz o comportamento trevoso de alguns delegados de polícia.